Karate

“Não há limite para se aprender Karaté. O ideal será começar na infância e continuar toda a vida” (Gichin Funakoshi)

 

O Karaté é uma arte marcial desenvolvida particularmente em Okinawa a partir dos sistemas chineses de combate corporal sem armas, as suas raízes mais profundas têm origem em sistemas de luta ancestrais.

O desenvolvimento moderno do Karaté tem o seu início na primeira década do século XX com a sua inclusão nos programas oficiais de Educação Física das Escolas de Okinawa.

A partir da segunda década a referida arte marcial saí de Okinawa para a ilha principal do Japão: Hondo. As décadas de 20 e 30 marcam a institucionalização mais personalizada dos nomes a dar à arte. Em 1936 é oficializada a denominação da arte de combate com o termo de Karaté. A partir da década de 60 a arte espalha-se pela Europa e Resto do Mundo.

O Karaté promove o desenvolvimento do indivíduo, reforçando os seus valores de autoestima, seriedade e valores Humanos. Hoje é um desporto com prática mundial e a caminho de ser considerado modalidade Olímpica.

Objetivos

Até aos 10/11 anos

Potenciar a educação, o respeito pelo parceiro, a ordem e disciplina como princípios pedagógicos, criando hábitos positivos de comportamento
Praticar o ensino alegre e diversificado
Ter em consideração que cada período precedente prepara para o seguinte
Desenvolver a formação motora geral de base
Desenvolver as capacidades coordenativas
Melhorar a capacidade de reação
Ampliar o reportório de gestos;
Procurar desenvolver a disponibilidade para o confronto com oposições e resistências e actuar contra a timidez, o receio e o medo;
Promover a ajuda e correção recíprocas nos exercícios coletivos.

A partir dos 11 anos

Consolidar os fundamentos do rendimento;
Desenvolver as capacidades coordenativas que continuam a merecer a preferência;
Desenvolver as capacidades condicionais com intensidade baixa e em paralelo com a técnica;
Fazer exercícios técnico-táticos;
Aplicar as técnicas do Karaté em condições variadas;
Participar em estágios juvenis;
Desenvolver o trabalho aeróbio;
Potenciar a ajuda recíproca;
Consolidar e estabilizar as qualidades volitivas: coragem, iniciativa, firmeza, decisão, perseverança.

Máximas do Karaté:

Estas são cinco das máximas do Karaté trabalhadas com os nossos alunos ao longo do ano:

• Caráter

• Sinceridade

• Etiqueta

• Esforço

• Autocontrolo

Cinto – graus e respectiva cor:

6º Kyu – Branco

5º Kyu – Amarelo

4º Kyu – Laranja

3º Kyu – Verde

2º Kyu – Azul

1º Kyu – Castanho

1º Dan – Preto

Equipamento (caráter obrigatório):

Fato de Karaté: karategi
Chinelos de borracha (havainas)

 

Links relacionados:

Federação Nacional de Karaté

http://www.fnkp.pt/

Associação Portuguesa de Karaté-DO Shotokai

http://www.apk-do.pt/

 

Mestre Raul Cerveira