Pastoral

Neste ano, a frase que já é habitual nas reflexões do Caminho, tem que sofrer uma pequenina alteração. Este ano, infelizmente, temos que dizer “Mais um ano, menos um Caminho”. Esta é a verdade, neste ano o nosso tão querido Caminho tem que ser adiado...

A tempestade desmascara a nossa vulnerabilidade e deixa a descoberto as falsas e supérfluas seguranças com que construímos os nossos programas, os nossos projetos, os nossos hábitos e prioridades. Mostra-nos como deixamos adormecido e abandonado aquilo que nutre, sustenta e dá força à nossa vida...