Oração da Manhã: 18 de setembro de 2018

Oração da Manhã: 18 de setembro de 2018

Numa manhã, em pequeno, meu pai convidou-me a dar um passeio pelos caminhos de terra e estreitos que nos levavam às hortas que ele mesmo cultivava, lá no campo, um pouco distante da nossa casa. Claro que fiquei todo radiante e aceitei com grande alegria. Quando passamos por uma eira, ele parou e após um curto silêncio perguntou-me:
– Para além do cantar dos pássaros que estás a ouvir, do vento nas árvores, ouves mais alguma coisa?
Parei por uns segundos e tentei escutar algo mais e respondi:
– Oiço um barulho de carroça.
– Isso mesmo, é uma carroça vazia… disse meu pai. Espantado, perguntei:
– Como sabe se a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
– Ora meu filho, respondeu o pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia, por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa dizendo coisas de mais, falando demais, inoportuna, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: – Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz…

Parar! Escutar! Entender! Aprender! Mudar! Tudo verbos que podem ajudar-nos no início de mais um ano. Sentir necessidade de parar, não para ficar sem nada para fazer, mas para poder escutar. E escutar com todo o meu ser atento. Passar algum tempo com isto que escuto para aprender e mudar.

Ao logo do ano, o desafio é escutar. Aprender a arte de escutar e não me deixar levar, apenas, pela necessidade de falar.