Oração da manhã: dia 03 de dezembro de 2015

Oração da manhã: dia 03 de dezembro de 2015

Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carta de condução. Perguntaram-lhe para dizer qual era a sua profissão. Ela hesitou, sem saber muito bem como dizer.
– O que eu pergunto é se tem algum trabalho, insistiu o funcionário.
– Claro que tenho um trabalho, exclamou Ana. – Sou mãe!
– Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa, disse o funcionário friamente!

Reflexão: Quantos de nós já agradecemos às nossas mães a “profissão de mãe”? Mães que fazem sem reclamar. Mães que estão precisamente onde é preciso estar sem lamentar. Mães que dão muito mais do que seria de esperar. Para quem poderia ir, hoje, o nosso enorme beijo de gratidão?