Oração da manhã: dia 17 de dezembro de 2015

Oração da manhã: dia 17 de dezembro de 2015

Uma tarde, um adolescente aproximou-se da mãe, que preparava o jantar, e entre-gou-lhe uma folha de papel com alguma coisa escrita. Depois de secar as mãos e tirar o avental, a mãe leu:

– cortar a relva do jardim: 3€
– Limpar o meu quarto: 1€
– Ir ao supermercado em teu lugar: 2€
– Cuidar dos irmãos enquanto foste às compras: 2€
– Despejar o lixo toda a semana: 1€
– Ter tirado boa nota a matemática: 5€
– Limpar e varrer o quinta: 2€
Total da dívida: 16€

A mãe olhou o filho, que aguardava cheio de expectativa. Finalmente ela pegou num lápis e, na parte de trás da folha, escreveu:

– Por te transportar nove meses no ventre e de dar a vida: nada.
– Por tantas noites sem dormir, para cuidar de ti quando estavas doente: nada.
– Pelos problemas e pelos choros que me causaste: nada.
– Pela comida, roupas e brinquedos: nada.
– Por te limpar o nariz: nada.
Custo total do meu amor: nada!

Quando o adolescente acabou de ler o que a mãe tinha escrito, tinha os olhos cheios de lágrimas. Olhou a mãe no olhos e disse: “Mãe, amo-te muito”. A seguir pegou no lápis e escreveu em letra maiúscula: TOTALMENTE PAGO!

Reflexão: Há coisas que não têm preço! São grátis. São os verdadeiros presentes! A única recompensa chama-se AMOR. Sou capaz de dizer aos meus pais que os amo? Nem sempre o fazemos. Hoje, quero dizer-lhes que os amo muito. Que lhes agradeço o muito que fazem por mim. Queres dizer-lhes um OBRIGADO especial!?